gw.haerentanimo.net
Novas receitas

Taco Bell revela quatro novos designs de restaurantes inspirados nas comunidades locais

Taco Bell revela quatro novos designs de restaurantes inspirados nas comunidades locais


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


taco Bell anunciou uma nova linha de designs de restaurantes, que foram construídos “para refletir as comunidades vibrantes em que operam”.

A rede está testando os quatro novos designs neste verão, com uma estreia em Orange County, Califórnia. Após o teste, os novos designs serão expandidos para lojas próprias e de franqueados em todo o país quando precisarem ser reformados.

Os quatro designs que fazem sua estreia em Orange County são Heritage, Modern Explorer, California Sol e Urban Edge:

Herança: Influenciado por suas raízes culinárias em Comida de inspiração mexicana com um toque especial, este estilo é uma interpretação moderna do estilo original da Taco Bell, Mission Revival, caracterizado por paredes brancas aconchegantes com materiais clássicos nos ladrilhos e madeiras pesadas.

Explorador moderno: Este estilo rústico moderno é uma versão refinada dos restaurantes Cantina Explorer da marca e pode caber facilmente em um ambiente suburbano ou rural. Inspirado nas fazendas que fazem nossa comida, esse estilo reforça o compromisso da Taco Bell com os melhores ingredientes, autenticidade e transparência dos materiais e preparação do jantar.

Califórnia Sol: Inspirado nas raízes californianas de Taco Bell e no estilo de vida californiano, este design confunde os limites entre interior e exterior. É uma celebração de jantar ao ar livre e abraça uma sensação de praia descontraída por dentro e por fora.

Urban Edge: Este design representa uma mistura eclética de estilo internacional e de rua feito ao estilo Taco Bell. Este estilo é inspirado em um design atemporal casado com elementos de vanguarda do ambiente urbano.

“Embora todos os quatro designs de restaurante tenham uma personalidade contextual diferente, todos eles compartilham uma semelhança ao expressar a marca da Taco Bell como nunca antes”, disse Marisa Thalberg, diretora de marketing da Taco Bell Corp. alimentos para as mesas da comunidade projetadas para os amigos passarem, cada um desses formatos promove uma experiência moderna e única. ”

taco Bell planeja abrir 2.000 novos restaurantes em 2022, de acordo com um comunicado.

Confira nosso guia sobre como fazer um clássico do Taco Bell em casa.


Taco Bell Heir oferece uma maneira mais conveniente e fácil de votar

Rob McKay poderia ter usado seus zilhões de Taco Bell para viajar pelo mundo, saboreando as melhores cozinhas. Em vez disso, ele foi a lugares como Watts para alimentar comunidades em dificuldades. Agora ele está dando o próximo passo lógico ao tornar mais fácil para as pessoas votarem.

Essa é uma progressão lógica, diz o filantropo, porque a caridade e o voluntariado muitas vezes só podem levar uma causa até certo ponto. A mudança real e substantiva geralmente vem das urnas. As pessoas se ajudam votando.

“Quando comecei a entender melhor o cenário político na Califórnia, fiquei consternado com a falta de participação dos eleitores”, diz o filho do homem que construiu a rede Taco Bell.

“Muitas pessoas dizem que simplesmente temos que conviver com a baixa participação eleitoral. Discordo."

McKay está financiando uma iniciativa eleitoral em novembro que permitiria às pessoas se registrar para votar em seu local de votação no dia da eleição. Seis estados atualmente têm registro para o dia das eleições: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin e Wyoming.

Um estudo realizado pelos cientistas políticos R. Michael Alvarez, do Caltech, e Stephen Ansolabehere, do MIT, descobriu que o registro do dia da eleição aumenta a participação eleitoral em 3 a 6 pontos percentuais. Na Califórnia, eles concluíram, o comparecimento pode aumentar talvez 9 pontos porque as pessoas aqui tendem a ser mais jovens e se mover mais - e não se preocupam em se registrar.

A participação na Califórnia nas primárias de março foi embaraçosa para um suposto estado esclarecido: apenas 24,6% dos cidadãos com idade para votar e um número historicamente baixo de 34,6% dos registrados.

Claro, o primário era muito cedo. Os candidatos republicanos a governador não eram inspiradores e não havia disputa democrata. Mas o baixo comparecimento tem sido a tendência nas últimas eleições.

Então sobe McKay, 37, de San Francisco, que gerencia a fundação filantrópica de sua família e os investimentos de capital de risco. Agora ele também quer ser um reformador eleitoral.

McKay gastou US $ 1,5 milhão reunindo assinaturas para qualificar sua medida para a votação. (As assinaturas foram enviadas, mas ainda não foram verificadas.) Ele planeja arrecadar até US $ 8 milhões para a campanha. “Haverá um financiamento sério.”

A fortuna da família vem de seu pai, Robert McKay, que como arquiteto de Sherman Oaks foi contratado para projetar um restaurante fast-food para Glen Bell. McKay Sr. criou aqueles arcos distintos e o sino do telhado. Em 1964, ele foi contratado para dirigir a Taco Bell e, por fim, expandiu a empresa de um restaurante em Torrance para cerca de 1.400 em todo o país.

Taco Bell foi vendido para a PepsiCo em 1978 e os McKays ficaram muito ricos.

Avance para 1992. Os McKays estabeleceram sua fundação com o objetivo de ajudar grupos comunitários comprometidos com o desenvolvimento econômico, organização baseada na fé, um “salário mínimo” e assim por diante. Em seguida, South-Central L.A. entrou em erupção em um motim.

“Meu rude despertar para a filantropia foi andar pelas ruas ao redor de Florença e da Normandia com escoltas da Guarda Nacional”, lembra ele. Sua fundação logo doou para várias organizações locais.

“Mas há um limite para o que as instituições de caridade podem fazer”, diz ele. “Você também precisa pensar na estratégia política.”

Uma estratégia política de sucesso requer a participação do eleitor.

McKay insiste que este não é um cavalo de Tróia democrata. É bipartidário. Ele é um democrata, mas "não no sentido de ser um partidário rah-rah".

Os co-redatores da iniciativa são dois advogados políticos proeminentes: o republicano Vigo G. “Chip” Nielsen e o democrata Lance Olson. Os consultores principais são a republicana Donna Lucas e a democrata Gale Kaufman.

Mas, na realidade, isso deve beneficiar as causas democratas, porque as pessoas que não votam tendem a ficar do lado dos democratas.

Muitos profissionais políticos reclamarão, porque gostam de identificar prováveis ​​eleitores muito antes da eleição e inundá-los com correspondências enganosas e ligações incômodas. Isso manteria o eleitorado um mistério até o fechamento das urnas.

Até este ano, o prazo de inscrições era de 29 dias antes da eleição. Ele foi reduzido para 15 dias, o que os registradores do condado odeiam. A proposta de McKay retornaria o prazo de registro de correspondência para 29 dias, mas permitiria inscrições no dia da eleição.

Os oponentes reclamarão sobre uma possível fraude. Mas essa medida fortalece as proteções atuais contra fraude e exige prova de residência para os inscritos no dia das eleições.

O registro walk-in é lógico. As pessoas não devem ter seus direitos democráticos negados apenas porque não se inscreveram para votar antes do tempo. Eles devem ter permissão para se inspirar no último minuto.

E não, ele insiste, “este não é um gambito para apresentar Rod McKay à política da Califórnia. Este não é um trampolim. ”

Veremos. Por enquanto, este é o filho de um pioneiro de fast-food tentando vender uma votação única e rápida em um estado que realmente pode usá-la.


Taco Bell Heir oferece uma maneira mais conveniente e fácil de votar

Rob McKay poderia ter usado seus zilhões de Taco Bell para viajar pelo mundo, saboreando as melhores cozinhas. Em vez disso, ele foi a lugares como Watts para alimentar comunidades em dificuldades. Agora ele está dando o próximo passo lógico ao tornar mais fácil para as pessoas votarem.

Essa é uma progressão lógica, diz o filantropo, porque a caridade e o voluntariado muitas vezes só podem levar uma causa até certo ponto. A mudança real e substantiva geralmente vem das urnas. As pessoas se ajudam votando.

“Quando comecei a entender melhor o cenário político na Califórnia, fiquei consternado com a falta de participação dos eleitores”, diz o filho do homem que construiu a rede Taco Bell.

“Muitas pessoas dizem que simplesmente temos que conviver com a baixa participação eleitoral. Discordo."

McKay está financiando uma iniciativa eleitoral em novembro que permitiria às pessoas se registrar para votar em seu local de votação no dia da eleição. Seis estados atualmente têm registro para o dia das eleições: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin e Wyoming.

Um estudo realizado pelos cientistas políticos R. Michael Alvarez, do Caltech, e Stephen Ansolabehere, do MIT, descobriu que o registro do dia da eleição aumenta a participação eleitoral em 3 a 6 pontos percentuais. Na Califórnia, eles concluíram, o comparecimento pode aumentar talvez 9 pontos porque as pessoas aqui tendem a ser mais jovens e se mover mais - e não se preocupam em se registrar.

A participação na Califórnia nas primárias de março foi embaraçosa para um suposto estado esclarecido: apenas 24,6% dos cidadãos com idade para votar e um número historicamente baixo de 34,6% dos registrados.

Claro, o primário era muito cedo. Os candidatos republicanos a governador não foram inspiradores e não houve disputa democrata. Mas o baixo comparecimento tem sido a tendência nas últimas eleições.

Então sobe McKay, 37, de São Francisco, que gerencia a fundação filantrópica de sua família e os investimentos de capital de risco. Agora ele também quer ser um reformador eleitoral.

McKay gastou US $ 1,5 milhão reunindo assinaturas para qualificar sua medida para a votação. (As assinaturas foram enviadas, mas ainda não foram verificadas.) Ele planeja arrecadar até US $ 8 milhões para a campanha. “Haverá um financiamento sério.”

A fortuna da família vem de seu pai, Robert McKay, que como arquiteto de Sherman Oaks foi contratado para projetar um restaurante fast-food para Glen Bell. McKay Sr. criou aqueles arcos distintos e o sino do telhado. Em 1964, ele foi contratado para dirigir a Taco Bell e, por fim, expandiu a empresa de um restaurante em Torrance para cerca de 1.400 em todo o país.

Taco Bell foi vendido para a PepsiCo em 1978 e os McKays ficaram muito ricos.

Avance para 1992. Os McKays estabeleceram sua fundação com o objetivo de ajudar grupos comunitários comprometidos com o desenvolvimento econômico, organização baseada na fé, um “salário mínimo” e assim por diante. Em seguida, South-Central L.A. entrou em erupção em um motim.

“Meu rude despertar para a filantropia foi andar pelas ruas ao redor de Florença e da Normandia com escoltas da Guarda Nacional”, lembra ele. Sua fundação logo doou para várias organizações locais.

“Mas há um limite para o que as instituições de caridade podem fazer”, diz ele. “Você também precisa pensar na estratégia política.”

Uma estratégia política de sucesso requer a participação do eleitor.

McKay insiste que este não é um cavalo de Tróia democrata. É bipartidário. Ele é um democrata, mas "não no sentido de ser um partidário rah-rah".

Os co-redatores da iniciativa são dois advogados políticos proeminentes: o republicano Vigo G. “Chip” Nielsen e o democrata Lance Olson. Os consultores principais são a republicana Donna Lucas e a democrata Gale Kaufman.

Mas, na realidade, isso deve beneficiar as causas democratas, porque as pessoas que não votam tendem a ficar do lado dos democratas.

Muitos profissionais políticos reclamarão, porque gostam de identificar prováveis ​​eleitores muito antes da eleição e inundá-los com correspondências enganosas e ligações incômodas. Isso manteria o eleitorado um mistério até o fechamento das urnas.

Até este ano, o prazo de inscrições era de 29 dias antes da eleição. Ele foi reduzido para 15 dias, o que os registradores do condado odeiam. A proposta de McKay retornaria o prazo de registro de correspondência para 29 dias, mas permitiria inscrições no dia da eleição.

Os oponentes reclamarão de uma possível fraude. Mas essa medida fortalece as proteções atuais contra fraude e exige prova de residência para os inscritos no dia das eleições.

O registro walk-in é lógico. As pessoas não devem ter seus direitos democráticos negados apenas porque não se inscreveram para votar antes do tempo. Eles devem ter permissão para se inspirar no último minuto.

E não, ele insiste, “este não é um gambito para apresentar Rod McKay à política da Califórnia. Este não é um trampolim. ”

Veremos. Por enquanto, este é o filho de um pioneiro de fast-food tentando vender uma votação única e rápida em um estado que realmente pode usá-la.


Taco Bell Heir oferece uma maneira mais conveniente e fácil de votar

Rob McKay poderia ter usado seus zilhões de Taco Bell para viajar pelo mundo, saboreando as melhores cozinhas. Em vez disso, ele foi a lugares como Watts para alimentar comunidades em dificuldades. Agora ele está dando o próximo passo lógico ao tornar mais fácil para as pessoas votarem.

Essa é uma progressão lógica, diz o filantropo, porque a caridade e o voluntariado muitas vezes só podem levar uma causa até certo ponto. A mudança real e substantiva geralmente vem das urnas. As pessoas se ajudam votando.

“Quando comecei a entender melhor o cenário político na Califórnia, fiquei consternado com a falta de participação dos eleitores”, diz o filho do homem que construiu a rede Taco Bell.

“Muitas pessoas dizem que simplesmente temos que conviver com a baixa participação eleitoral. Discordo."

McKay está financiando uma iniciativa eleitoral em novembro que permitiria às pessoas se registrar para votar em seu local de votação no dia da eleição. Seis estados atualmente têm registro para o dia das eleições: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin e Wyoming.

Um estudo realizado pelos cientistas políticos R. Michael Alvarez, da Caltech, e Stephen Ansolabehere, do MIT, descobriu que o registro no dia da eleição aumenta a participação eleitoral em 3 a 6 pontos percentuais. Na Califórnia, eles concluíram, o comparecimento pode aumentar talvez 9 pontos porque as pessoas aqui tendem a ser mais jovens e se mover mais - e não se preocupam em se registrar.

A participação na Califórnia nas primárias de março foi embaraçosa para um suposto estado esclarecido: apenas 24,6% dos cidadãos com idade para votar e um número historicamente baixo de 34,6% dos registrados.

Claro, o primário era muito cedo. Os candidatos republicanos a governador não foram inspiradores e não houve disputa democrata. Mas o baixo comparecimento tem sido a tendência nas últimas eleições.

Então sobe McKay, 37, de São Francisco, que gerencia a fundação filantrópica de sua família e os investimentos de capital de risco. Agora ele também quer ser um reformador eleitoral.

McKay gastou US $ 1,5 milhão reunindo assinaturas para qualificar sua medida para a votação. (As assinaturas foram enviadas, mas ainda não foram verificadas.) Ele planeja arrecadar até US $ 8 milhões para a campanha. “Haverá um financiamento sério.”

A fortuna da família vem de seu pai, Robert McKay, que, como arquiteto de Sherman Oaks, foi contratado para projetar um restaurante fast-food para Glen Bell. McKay Sr. criou aqueles arcos distintos e o sino do telhado. Em 1964, ele foi contratado para dirigir a Taco Bell e, por fim, expandiu a empresa de um restaurante em Torrance para cerca de 1.400 em todo o país.

Taco Bell foi vendido para a PepsiCo em 1978 e os McKays ficaram muito ricos.

Avance para 1992. Os McKays estabeleceram sua fundação com o objetivo de ajudar grupos comunitários comprometidos com o desenvolvimento econômico, organização baseada na fé, um “salário mínimo” e assim por diante. Em seguida, South-Central L.A. entrou em erupção em um motim.

“Meu rude despertar para a filantropia foi andar pelas ruas ao redor de Florença e da Normandia com escoltas da Guarda Nacional”, lembra ele. Sua fundação logo doou para várias organizações locais.

“Mas há um limite para o que as instituições de caridade podem fazer”, diz ele. “Você também precisa pensar na estratégia política.”

Uma estratégia política de sucesso requer a participação do eleitor.

McKay insiste que este não é um cavalo de Tróia democrata. É bipartidário. Ele é um democrata, mas "não no sentido de ser um partidário rah-rah".

Os co-redatores da iniciativa são dois advogados políticos proeminentes: o republicano Vigo G. “Chip” Nielsen e o democrata Lance Olson. Os consultores principais são a republicana Donna Lucas e a democrata Gale Kaufman.

Mas, na realidade, isso deve beneficiar as causas democratas, porque as pessoas que não votam tendem a ficar do lado dos democratas.

Muitos profissionais políticos reclamarão, porque gostam de identificar prováveis ​​eleitores muito antes da eleição e inundá-los com correspondências enganosas e ligações incômodas. Isso manteria o eleitorado um mistério até o fechamento das urnas.

Até este ano, o prazo de inscrições era de 29 dias antes da eleição. Ele foi reduzido para 15 dias, o que os registradores do condado odeiam. A proposta de McKay retornaria o prazo de registro de correspondência para 29 dias, mas permitiria inscrições no dia da eleição.

Os oponentes reclamarão sobre uma possível fraude. Mas essa medida fortalece as proteções atuais contra fraude e exige prova de residência para os inscritos no dia das eleições.

O registro walk-in é lógico. As pessoas não devem ter seus direitos democráticos negados apenas porque não se inscreveram para votar antes do tempo. Eles devem ter permissão para se inspirar no último minuto.

E não, ele insiste, “este não é um gambito para apresentar Rod McKay à política da Califórnia. Este não é um trampolim. ”

Veremos. Por enquanto, este é o filho de um pioneiro de fast-food tentando vender uma votação única e rápida em um estado que realmente pode usá-la.


Taco Bell Heir oferece uma maneira mais conveniente e fácil de votar

Rob McKay poderia ter usado seus zilhões de Taco Bell para viajar pelo mundo, saboreando as melhores cozinhas. Em vez disso, ele foi a lugares como Watts para alimentar comunidades em dificuldades. Agora ele está dando o próximo passo lógico ao tornar mais fácil para as pessoas votarem.

Essa é uma progressão lógica, diz o filantropo, porque a caridade e o voluntariado muitas vezes só podem levar uma causa até certo ponto. A mudança real e substantiva geralmente vem das urnas. As pessoas se ajudam votando.

“Quando comecei a entender melhor o cenário político na Califórnia, fiquei consternado com a falta de participação dos eleitores”, diz o filho do homem que construiu a rede Taco Bell.

“Muitas pessoas dizem que simplesmente temos que conviver com a baixa participação eleitoral. Discordo."

McKay está financiando uma iniciativa eleitoral em novembro que permitiria às pessoas se registrar para votar em seu local de votação no dia da eleição. Seis estados atualmente têm registro para o dia das eleições: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin e Wyoming.

Um estudo realizado pelos cientistas políticos R. Michael Alvarez, do Caltech, e Stephen Ansolabehere, do MIT, descobriu que o registro do dia da eleição aumenta a participação eleitoral em 3 a 6 pontos percentuais. Na Califórnia, eles concluíram, o comparecimento pode aumentar em talvez 9 pontos porque as pessoas aqui tendem a ser mais jovens e se mover mais - e não se preocupam em se registrar.

A participação na Califórnia nas primárias de março foi embaraçosa para um suposto estado esclarecido: apenas 24,6% dos cidadãos com idade para votar e um número historicamente baixo de 34,6% dos registrados.

Claro, o primário era muito cedo. Os candidatos republicanos a governador não foram inspiradores e não houve disputa democrata. Mas o baixo comparecimento tem sido a tendência nas últimas eleições.

Então sobe McKay, 37, de São Francisco, que gerencia a fundação filantrópica de sua família e os investimentos de capital de risco. Agora ele também quer ser um reformador eleitoral.

McKay gastou US $ 1,5 milhão coletando assinaturas para qualificar sua medida para a votação. (As assinaturas foram enviadas, mas ainda não foram verificadas.) Ele planeja arrecadar até US $ 8 milhões para a campanha. “Haverá um financiamento sério.”

A fortuna da família vem de seu pai, Robert McKay, que, como arquiteto de Sherman Oaks, foi contratado para projetar um restaurante fast-food para Glen Bell. McKay Sr. criou aqueles arcos distintos e o sino do telhado. Em 1964, ele foi contratado para dirigir a Taco Bell e, por fim, expandiu a empresa de um restaurante em Torrance para cerca de 1.400 em todo o país.

Taco Bell foi vendido para a PepsiCo em 1978 e os McKays ficaram muito ricos.

Avance para 1992. Os McKays estabeleceram sua fundação com o objetivo de ajudar grupos comunitários comprometidos com o desenvolvimento econômico, organização baseada na fé, um “salário mínimo” e assim por diante. Em seguida, South-Central L.A. entrou em erupção em tumulto.

“Meu rude despertar para a filantropia foi andar pelas ruas ao redor de Florença e da Normandia com escoltas da Guarda Nacional”, lembra ele. Sua fundação logo doou para várias organizações locais.

“Mas há um limite para o que as instituições de caridade podem fazer”, diz ele. “Você também precisa pensar na estratégia política.”

Uma estratégia política de sucesso requer a participação do eleitor.

McKay insiste que este não é um cavalo de Tróia democrata. É bipartidário. Ele é um democrata, mas "não no sentido de ser um partidário rah-rah".

Os co-redatores da iniciativa são dois advogados políticos proeminentes: o republicano Vigo G. “Chip” Nielsen e o democrata Lance Olson. Os consultores principais são a republicana Donna Lucas e a democrata Gale Kaufman.

Mas, na realidade, isso deve beneficiar as causas democratas, porque as pessoas que não votam tendem a ficar do lado dos democratas.

Muitos profissionais políticos reclamarão, porque gostam de identificar prováveis ​​eleitores muito antes da eleição e inundá-los com correspondências enganosas e ligações incômodas. Isso manteria o eleitorado um mistério até o fechamento das urnas.

Até este ano, o prazo para inscrições era de 29 dias antes da eleição. Ele foi reduzido para 15 dias, o que os registradores do condado odeiam. A proposta de McKay retornaria o prazo de registro de correspondência para 29 dias, mas permitiria inscrições no dia da eleição.

Os oponentes reclamarão sobre uma possível fraude. Mas essa medida fortalece as proteções atuais contra fraude e exige prova de residência para os inscritos no dia das eleições.

O registro walk-in é lógico. As pessoas não devem ter seus direitos democráticos negados apenas porque não se inscreveram para votar antes do tempo. Eles devem ter permissão para se inspirar no último minuto.

E não, ele insiste, “este não é um gambito para apresentar Rod McKay à política da Califórnia. Este não é um trampolim. ”

Veremos. Por enquanto, este é o filho de um pioneiro de fast-food tentando vender uma votação única e rápida em um estado que realmente pode usá-la.


Taco Bell Heir oferece uma maneira mais conveniente e fácil de votar

Rob McKay poderia ter usado seus zilhões de Taco Bell para viajar pelo mundo, saboreando as melhores cozinhas. Em vez disso, ele foi a lugares como Watts para alimentar comunidades em dificuldades. Agora ele está dando o próximo passo lógico ao tornar mais fácil para as pessoas votarem.

Essa é uma progressão lógica, diz o filantropo, porque a caridade e o voluntariado muitas vezes só podem levar uma causa até certo ponto. A mudança real e substantiva geralmente vem das urnas. As pessoas se ajudam votando.

“Quando comecei a entender melhor o cenário político na Califórnia, fiquei consternado com a falta de participação dos eleitores”, diz o filho do homem que construiu a rede Taco Bell.

“Muitas pessoas dizem que simplesmente temos que conviver com a baixa participação eleitoral. Discordo."

McKay está financiando uma iniciativa eleitoral em novembro que permitiria às pessoas se registrar para votar em seu local de votação no dia da eleição. Seis estados atualmente têm registro para o dia das eleições: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin e Wyoming.

Um estudo realizado pelos cientistas políticos R. Michael Alvarez, do Caltech, e Stephen Ansolabehere, do MIT, descobriu que o registro do dia da eleição aumenta a participação eleitoral em 3 a 6 pontos percentuais. Na Califórnia, eles concluíram, o comparecimento pode aumentar talvez 9 pontos porque as pessoas aqui tendem a ser mais jovens e se mover mais - e não se preocupam em se registrar.

A participação na Califórnia nas primárias de março foi embaraçosa para um suposto estado esclarecido: apenas 24,6% dos cidadãos com idade para votar e um número historicamente baixo de 34,6% dos registrados.

Claro, o primário era muito cedo. Os candidatos republicanos a governador não eram inspiradores e não havia disputa democrata. Mas o baixo comparecimento tem sido a tendência nas últimas eleições.

Então sobe McKay, 37, de San Francisco, que gerencia a fundação filantrópica de sua família e os investimentos de capital de risco. Agora ele também quer ser um reformador eleitoral.

McKay gastou US $ 1,5 milhão reunindo assinaturas para qualificar sua medida para a votação. (As assinaturas foram enviadas, mas ainda não foram verificadas.) Ele planeja arrecadar até US $ 8 milhões para a campanha. “Haverá um financiamento sério.”

A fortuna da família vem de seu pai, Robert McKay, que como arquiteto de Sherman Oaks foi contratado para projetar um restaurante fast-food para Glen Bell. McKay Sr. criou aqueles arcos distintos e o sino do telhado. Em 1964, ele foi contratado para dirigir a Taco Bell e, por fim, expandiu a empresa de um restaurante em Torrance para cerca de 1.400 em todo o país.

Taco Bell foi vendido para a PepsiCo em 1978 e os McKays ficaram muito ricos.

Avance para 1992. Os McKays estabeleceram sua fundação com o objetivo de ajudar grupos comunitários comprometidos com o desenvolvimento econômico, organização baseada na fé, um “salário mínimo” e assim por diante. Em seguida, South-Central L.A. entrou em erupção em um motim.

“Meu rude despertar para a filantropia foi andar pelas ruas ao redor de Florença e da Normandia com escoltas da Guarda Nacional”, lembra ele. Sua fundação logo doou para várias organizações locais.

“Mas há um limite para o que as instituições de caridade podem fazer”, diz ele. “Você também precisa pensar na estratégia política.”

Uma estratégia política de sucesso requer a participação do eleitor.

McKay insiste que este não é um cavalo de Tróia democrata. É bipartidário. Ele é um democrata, mas "não no sentido de ser um partidário rah-rah".

Os co-redatores da iniciativa são dois advogados políticos proeminentes: o republicano Vigo G. “Chip” Nielsen e o democrata Lance Olson. Os consultores principais são a republicana Donna Lucas e a democrata Gale Kaufman.

Mas, na realidade, isso deve beneficiar as causas democratas, porque as pessoas que não votam tendem a ficar do lado dos democratas.

Muitos profissionais políticos reclamarão, porque gostam de identificar prováveis ​​eleitores muito antes da eleição e inundá-los com correspondências enganosas e ligações incômodas. Isso manteria o eleitorado um mistério até o fechamento das urnas.

Até este ano, o prazo de inscrições era de 29 dias antes da eleição. Ele foi reduzido para 15 dias, o que os registradores do condado odeiam. A proposta de McKay retornaria o prazo de registro de correspondência para 29 dias, mas permitiria inscrições no dia da eleição.

Os oponentes reclamarão sobre uma possível fraude. Mas essa medida fortalece as proteções atuais contra fraude e exige prova de residência para os inscritos no dia das eleições.

O registro walk-in é lógico. As pessoas não devem ter seus direitos democráticos negados apenas porque não se inscreveram para votar antes do tempo. Eles devem ter permissão para se inspirar no último minuto.

E não, ele insiste, “este não é um gambito para apresentar Rod McKay à política da Califórnia. Este não é um trampolim. ”

Veremos. Por enquanto, este é o filho de um pioneiro de fast-food tentando vender uma votação única e rápida em um estado que realmente pode usá-la.


Taco Bell Heir oferece uma maneira mais conveniente e fácil de votar

Rob McKay poderia ter usado seus zilhões de Taco Bell para viajar pelo mundo, saboreando as melhores cozinhas. Em vez disso, ele foi a lugares como Watts para alimentar comunidades em dificuldades. Agora ele está dando o próximo passo lógico ao tornar mais fácil para as pessoas votarem.

Essa é uma progressão lógica, diz o filantropo, porque a caridade e o voluntariado muitas vezes só podem levar uma causa até certo ponto. A mudança real e substantiva geralmente vem das urnas. As pessoas se ajudam votando.

“Quando comecei a entender melhor o cenário político na Califórnia, fiquei consternado com a falta de participação dos eleitores”, diz o filho do homem que construiu a rede Taco Bell.

“Muitas pessoas dizem que simplesmente temos que conviver com a baixa participação eleitoral. Discordo."

McKay está financiando uma iniciativa eleitoral em novembro que permitiria às pessoas se registrar para votar em seu local de votação no dia da eleição. Seis estados atualmente têm registro para o dia das eleições: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin e Wyoming.

Um estudo realizado pelos cientistas políticos R. Michael Alvarez, do Caltech, e Stephen Ansolabehere, do MIT, descobriu que o registro do dia da eleição aumenta a participação eleitoral em 3 a 6 pontos percentuais. Na Califórnia, eles concluíram, o comparecimento pode aumentar em talvez 9 pontos porque as pessoas aqui tendem a ser mais jovens e se mover mais - e não se preocupam em se registrar.

A participação na Califórnia nas primárias de março foi embaraçosa para um suposto estado esclarecido: apenas 24,6% dos cidadãos com idade para votar e um número historicamente baixo de 34,6% dos registrados.

Claro, o primário era muito cedo. Os candidatos republicanos a governador não foram inspiradores e não houve disputa democrata. Mas o baixo comparecimento tem sido a tendência nas últimas eleições.

Então sobe McKay, 37, de San Francisco, que gerencia a fundação filantrópica de sua família e os investimentos de capital de risco. Agora ele também quer ser um reformador eleitoral.

McKay gastou US $ 1,5 milhão coletando assinaturas para qualificar sua medida para a votação. (As assinaturas foram enviadas, mas ainda não foram verificadas.) Ele planeja arrecadar até US $ 8 milhões para a campanha. “Haverá um financiamento sério.”

A fortuna da família vem de seu pai, Robert McKay, que, como arquiteto de Sherman Oaks, foi contratado para projetar um restaurante fast-food para Glen Bell. McKay Sr. criou aqueles arcos distintos e o sino do telhado. Em 1964, ele foi contratado para dirigir a Taco Bell e, por fim, expandiu a empresa de um restaurante em Torrance para cerca de 1.400 em todo o país.

Taco Bell foi vendido para a PepsiCo em 1978 e os McKays ficaram muito ricos.

Avance para 1992. Os McKays estabeleceram sua fundação com o objetivo de ajudar grupos comunitários comprometidos com o desenvolvimento econômico, organização baseada na fé, um “salário mínimo” e assim por diante. Em seguida, South-Central L.A. entrou em erupção em tumulto.

“Meu rude despertar para a filantropia foi andar pelas ruas ao redor de Florença e da Normandia com escoltas da Guarda Nacional”, lembra ele. Sua fundação logo doou para várias organizações locais.

“Mas há um limite para o que as instituições de caridade podem fazer”, diz ele. “Você também precisa pensar na estratégia política.”

Uma estratégia política de sucesso requer a participação do eleitor.

McKay insiste que este não é um cavalo de Tróia democrata. É bipartidário. Ele é um democrata, mas "não no sentido de ser um partidário rah-rah".

Os co-redatores da iniciativa são dois advogados políticos proeminentes: o republicano Vigo G. “Chip” Nielsen e o democrata Lance Olson. Os consultores principais são a republicana Donna Lucas e a democrata Gale Kaufman.

Mas, na realidade, isso deve beneficiar as causas democratas, porque as pessoas que não votam tendem a ficar do lado dos democratas.

Muitos profissionais políticos reclamarão, porque gostam de identificar prováveis ​​eleitores muito antes da eleição e inundá-los com correspondências enganosas e ligações incômodas. Isso manteria o eleitorado um mistério até o fechamento das urnas.

Até este ano, o prazo de inscrições era de 29 dias antes da eleição. Ele foi reduzido para 15 dias, o que os registradores do condado odeiam. A proposta de McKay retornaria o prazo de registro de correspondência para 29 dias, mas permitiria inscrições no dia da eleição.

Os oponentes reclamarão sobre uma possível fraude. Mas essa medida fortalece as proteções atuais contra fraude e exige prova de residência para os inscritos no dia das eleições.

O registro walk-in é lógico. As pessoas não devem ter seus direitos democráticos negados apenas porque não se inscreveram para votar antes do tempo. Eles devem ter permissão para se inspirar no último minuto.

E não, ele insiste, “este não é um gambito para apresentar Rod McKay à política da Califórnia. Este não é um trampolim. ”

Veremos. For now, this is the son of a fast-food pioneer trying to market one-stop, fast-voting in a state that can really use it.


Taco Bell Heir Serves Up More Convenient, Easier Way to Vote

Rob McKay could have used his Taco Bell zillions to travel the globe, dining on the finest cuisines. Instead, he went to places like Watts to nourish struggling communities. Now he’s taking the next logical step by making it easier for people to vote.

That’s a logical progression, the philanthropist says, because charity and volunteerism often can carry a cause only so far. Real, substantive change usually comes from the ballot box. People help themselves by voting.

“As I came to better understand the political landscape in California, I was dismayed by the lack of voter participation,” says the son of the man who built the Taco Bell chain.

“A lot of people say we just have to live with low voter turnout. I disagree.”

McKay is financing a November ballot initiative that would allow people to register to vote at their polling place on election day. Six states currently have election-day registration: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin and Wyoming.

A study by political scientists R. Michael Alvarez of Caltech and Stephen Ansolabehere of MIT found that election-day registration increases voter turnouts by 3 to 6 percentage points. In California, they concluded, turnouts could rise by perhaps 9 points because people here tend to be younger and move more--and don’t get around to registering.

California’s turnout in the March primary was embarrassing for a supposed enlightened state: only 24.6% of voting-age citizens, and a historically low 34.6% of those registered.

Sure, the primary was too early. Republican candidates for governor were uninspiring, and there was no Democratic contest. But low turnouts have been the trend in recent elections.

So up steps McKay, 37, of San Francisco, who manages his family’s philanthropic foundation and venture capital investments. Now he wants also to be an election reformer.

McKay spent $1.5 million gathering signatures to qualify his measure for the ballot. (The signatures have been submitted, but not yet verified.) He plans on kicking in up to $8 million for the campaign. “There’ll be serious funding.”

The family fortune comes from his father, Robert McKay, who as a Sherman Oaks architect was hired to design a fast-food restaurant for Glen Bell. McKay Sr. created those distinctive arches and the roof-top bell. In 1964, he was brought in to run Taco Bell and ultimately expanded the company from one restaurant in Torrance to roughly 1,400 nationwide.

Taco Bell was sold to PepsiCo in 1978, and the McKays became very rich.

Skip ahead to 1992. The McKays established their foundation aimed at helping community groups committed to economic development, faith-based organizing, a “living wage” and the like. Then South-Central L.A. erupted in riot.

“My rude awakening to philanthropy was walking the streets around Florence and Normandie with National Guard escorts,” he recalls. His foundation soon donated to several local organizations.

“But there’s a limit to what charities can do,” he says. “You also have to think about political strategy.”

A successful political strategy requires voter participation.

McKay insists this is not a Democratic Trojan horse. It’s bipartisan. He’s a Democrat, but “not in the sense of being a rah-rah partisan.”

The co-drafters of the initiative are two prominent political lawyers: Republican Vigo G. “Chip” Nielsen and Democrat Lance Olson. The lead consultants are Republican Donna Lucas and Democrat Gale Kaufman.

But, in reality, this is bound to benefit Democratic causes, because people who don’t vote tend to side with Democrats.

Many political pros will moan, because they like to identify probable voters long before the election and inundate them with misleading mail and nuisance calls. This would keep the electorate a mystery until polls closed.

Until this year, the registration deadline was 29 days before the election. It got shortened to 15 days, which county registrars hate. McKay’s proposal would return the mail registration deadline to 29 days, but allow walk-in sign-ups on election day.

Opponents will squawk about potential fraud. But this measure strengthens current fraud protections and requires proof of residence for election-day registrants.

Walk-in registration is logical. People should not be denied their democratic right just because they didn’t sign up early to vote. They should be allowed to get inspired at the last minute.

And no, he insists, “this is not a gambit to introduce Rod McKay to California politics. This is not a springboard.”

Veremos. For now, this is the son of a fast-food pioneer trying to market one-stop, fast-voting in a state that can really use it.


Taco Bell Heir Serves Up More Convenient, Easier Way to Vote

Rob McKay could have used his Taco Bell zillions to travel the globe, dining on the finest cuisines. Instead, he went to places like Watts to nourish struggling communities. Now he’s taking the next logical step by making it easier for people to vote.

That’s a logical progression, the philanthropist says, because charity and volunteerism often can carry a cause only so far. Real, substantive change usually comes from the ballot box. People help themselves by voting.

“As I came to better understand the political landscape in California, I was dismayed by the lack of voter participation,” says the son of the man who built the Taco Bell chain.

“A lot of people say we just have to live with low voter turnout. I disagree.”

McKay is financing a November ballot initiative that would allow people to register to vote at their polling place on election day. Six states currently have election-day registration: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin and Wyoming.

A study by political scientists R. Michael Alvarez of Caltech and Stephen Ansolabehere of MIT found that election-day registration increases voter turnouts by 3 to 6 percentage points. In California, they concluded, turnouts could rise by perhaps 9 points because people here tend to be younger and move more--and don’t get around to registering.

California’s turnout in the March primary was embarrassing for a supposed enlightened state: only 24.6% of voting-age citizens, and a historically low 34.6% of those registered.

Sure, the primary was too early. Republican candidates for governor were uninspiring, and there was no Democratic contest. But low turnouts have been the trend in recent elections.

So up steps McKay, 37, of San Francisco, who manages his family’s philanthropic foundation and venture capital investments. Now he wants also to be an election reformer.

McKay spent $1.5 million gathering signatures to qualify his measure for the ballot. (The signatures have been submitted, but not yet verified.) He plans on kicking in up to $8 million for the campaign. “There’ll be serious funding.”

The family fortune comes from his father, Robert McKay, who as a Sherman Oaks architect was hired to design a fast-food restaurant for Glen Bell. McKay Sr. created those distinctive arches and the roof-top bell. In 1964, he was brought in to run Taco Bell and ultimately expanded the company from one restaurant in Torrance to roughly 1,400 nationwide.

Taco Bell was sold to PepsiCo in 1978, and the McKays became very rich.

Skip ahead to 1992. The McKays established their foundation aimed at helping community groups committed to economic development, faith-based organizing, a “living wage” and the like. Then South-Central L.A. erupted in riot.

“My rude awakening to philanthropy was walking the streets around Florence and Normandie with National Guard escorts,” he recalls. His foundation soon donated to several local organizations.

“But there’s a limit to what charities can do,” he says. “You also have to think about political strategy.”

A successful political strategy requires voter participation.

McKay insists this is not a Democratic Trojan horse. It’s bipartisan. He’s a Democrat, but “not in the sense of being a rah-rah partisan.”

The co-drafters of the initiative are two prominent political lawyers: Republican Vigo G. “Chip” Nielsen and Democrat Lance Olson. The lead consultants are Republican Donna Lucas and Democrat Gale Kaufman.

But, in reality, this is bound to benefit Democratic causes, because people who don’t vote tend to side with Democrats.

Many political pros will moan, because they like to identify probable voters long before the election and inundate them with misleading mail and nuisance calls. This would keep the electorate a mystery until polls closed.

Until this year, the registration deadline was 29 days before the election. It got shortened to 15 days, which county registrars hate. McKay’s proposal would return the mail registration deadline to 29 days, but allow walk-in sign-ups on election day.

Opponents will squawk about potential fraud. But this measure strengthens current fraud protections and requires proof of residence for election-day registrants.

Walk-in registration is logical. People should not be denied their democratic right just because they didn’t sign up early to vote. They should be allowed to get inspired at the last minute.

And no, he insists, “this is not a gambit to introduce Rod McKay to California politics. This is not a springboard.”

Veremos. For now, this is the son of a fast-food pioneer trying to market one-stop, fast-voting in a state that can really use it.


Taco Bell Heir Serves Up More Convenient, Easier Way to Vote

Rob McKay could have used his Taco Bell zillions to travel the globe, dining on the finest cuisines. Instead, he went to places like Watts to nourish struggling communities. Now he’s taking the next logical step by making it easier for people to vote.

That’s a logical progression, the philanthropist says, because charity and volunteerism often can carry a cause only so far. Real, substantive change usually comes from the ballot box. People help themselves by voting.

“As I came to better understand the political landscape in California, I was dismayed by the lack of voter participation,” says the son of the man who built the Taco Bell chain.

“A lot of people say we just have to live with low voter turnout. I disagree.”

McKay is financing a November ballot initiative that would allow people to register to vote at their polling place on election day. Six states currently have election-day registration: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin and Wyoming.

A study by political scientists R. Michael Alvarez of Caltech and Stephen Ansolabehere of MIT found that election-day registration increases voter turnouts by 3 to 6 percentage points. In California, they concluded, turnouts could rise by perhaps 9 points because people here tend to be younger and move more--and don’t get around to registering.

California’s turnout in the March primary was embarrassing for a supposed enlightened state: only 24.6% of voting-age citizens, and a historically low 34.6% of those registered.

Sure, the primary was too early. Republican candidates for governor were uninspiring, and there was no Democratic contest. But low turnouts have been the trend in recent elections.

So up steps McKay, 37, of San Francisco, who manages his family’s philanthropic foundation and venture capital investments. Now he wants also to be an election reformer.

McKay spent $1.5 million gathering signatures to qualify his measure for the ballot. (The signatures have been submitted, but not yet verified.) He plans on kicking in up to $8 million for the campaign. “There’ll be serious funding.”

The family fortune comes from his father, Robert McKay, who as a Sherman Oaks architect was hired to design a fast-food restaurant for Glen Bell. McKay Sr. created those distinctive arches and the roof-top bell. In 1964, he was brought in to run Taco Bell and ultimately expanded the company from one restaurant in Torrance to roughly 1,400 nationwide.

Taco Bell was sold to PepsiCo in 1978, and the McKays became very rich.

Skip ahead to 1992. The McKays established their foundation aimed at helping community groups committed to economic development, faith-based organizing, a “living wage” and the like. Then South-Central L.A. erupted in riot.

“My rude awakening to philanthropy was walking the streets around Florence and Normandie with National Guard escorts,” he recalls. His foundation soon donated to several local organizations.

“But there’s a limit to what charities can do,” he says. “You also have to think about political strategy.”

A successful political strategy requires voter participation.

McKay insists this is not a Democratic Trojan horse. It’s bipartisan. He’s a Democrat, but “not in the sense of being a rah-rah partisan.”

The co-drafters of the initiative are two prominent political lawyers: Republican Vigo G. “Chip” Nielsen and Democrat Lance Olson. The lead consultants are Republican Donna Lucas and Democrat Gale Kaufman.

But, in reality, this is bound to benefit Democratic causes, because people who don’t vote tend to side with Democrats.

Many political pros will moan, because they like to identify probable voters long before the election and inundate them with misleading mail and nuisance calls. This would keep the electorate a mystery until polls closed.

Until this year, the registration deadline was 29 days before the election. It got shortened to 15 days, which county registrars hate. McKay’s proposal would return the mail registration deadline to 29 days, but allow walk-in sign-ups on election day.

Opponents will squawk about potential fraud. But this measure strengthens current fraud protections and requires proof of residence for election-day registrants.

Walk-in registration is logical. People should not be denied their democratic right just because they didn’t sign up early to vote. They should be allowed to get inspired at the last minute.

And no, he insists, “this is not a gambit to introduce Rod McKay to California politics. This is not a springboard.”

Veremos. For now, this is the son of a fast-food pioneer trying to market one-stop, fast-voting in a state that can really use it.


Taco Bell Heir Serves Up More Convenient, Easier Way to Vote

Rob McKay could have used his Taco Bell zillions to travel the globe, dining on the finest cuisines. Instead, he went to places like Watts to nourish struggling communities. Now he’s taking the next logical step by making it easier for people to vote.

That’s a logical progression, the philanthropist says, because charity and volunteerism often can carry a cause only so far. Real, substantive change usually comes from the ballot box. People help themselves by voting.

“As I came to better understand the political landscape in California, I was dismayed by the lack of voter participation,” says the son of the man who built the Taco Bell chain.

“A lot of people say we just have to live with low voter turnout. I disagree.”

McKay is financing a November ballot initiative that would allow people to register to vote at their polling place on election day. Six states currently have election-day registration: Idaho, Maine, Minnesota, New Hampshire, Wisconsin and Wyoming.

A study by political scientists R. Michael Alvarez of Caltech and Stephen Ansolabehere of MIT found that election-day registration increases voter turnouts by 3 to 6 percentage points. In California, they concluded, turnouts could rise by perhaps 9 points because people here tend to be younger and move more--and don’t get around to registering.

California’s turnout in the March primary was embarrassing for a supposed enlightened state: only 24.6% of voting-age citizens, and a historically low 34.6% of those registered.

Sure, the primary was too early. Republican candidates for governor were uninspiring, and there was no Democratic contest. But low turnouts have been the trend in recent elections.

So up steps McKay, 37, of San Francisco, who manages his family’s philanthropic foundation and venture capital investments. Now he wants also to be an election reformer.

McKay spent $1.5 million gathering signatures to qualify his measure for the ballot. (The signatures have been submitted, but not yet verified.) He plans on kicking in up to $8 million for the campaign. “There’ll be serious funding.”

The family fortune comes from his father, Robert McKay, who as a Sherman Oaks architect was hired to design a fast-food restaurant for Glen Bell. McKay Sr. created those distinctive arches and the roof-top bell. In 1964, he was brought in to run Taco Bell and ultimately expanded the company from one restaurant in Torrance to roughly 1,400 nationwide.

Taco Bell was sold to PepsiCo in 1978, and the McKays became very rich.

Skip ahead to 1992. The McKays established their foundation aimed at helping community groups committed to economic development, faith-based organizing, a “living wage” and the like. Then South-Central L.A. erupted in riot.

“My rude awakening to philanthropy was walking the streets around Florence and Normandie with National Guard escorts,” he recalls. His foundation soon donated to several local organizations.

“But there’s a limit to what charities can do,” he says. “You also have to think about political strategy.”

A successful political strategy requires voter participation.

McKay insists this is not a Democratic Trojan horse. It’s bipartisan. He’s a Democrat, but “not in the sense of being a rah-rah partisan.”

The co-drafters of the initiative are two prominent political lawyers: Republican Vigo G. “Chip” Nielsen and Democrat Lance Olson. The lead consultants are Republican Donna Lucas and Democrat Gale Kaufman.

But, in reality, this is bound to benefit Democratic causes, because people who don’t vote tend to side with Democrats.

Many political pros will moan, because they like to identify probable voters long before the election and inundate them with misleading mail and nuisance calls. This would keep the electorate a mystery until polls closed.

Until this year, the registration deadline was 29 days before the election. It got shortened to 15 days, which county registrars hate. McKay’s proposal would return the mail registration deadline to 29 days, but allow walk-in sign-ups on election day.

Opponents will squawk about potential fraud. But this measure strengthens current fraud protections and requires proof of residence for election-day registrants.

Walk-in registration is logical. People should not be denied their democratic right just because they didn’t sign up early to vote. They should be allowed to get inspired at the last minute.

And no, he insists, “this is not a gambit to introduce Rod McKay to California politics. This is not a springboard.”

Veremos. For now, this is the son of a fast-food pioneer trying to market one-stop, fast-voting in a state that can really use it.


Assista o vídeo: TACO BELL UK REVIEW. OVERRATED?